CTAlmada
PÁGINA PRINCIPAL
ESPECTÁCULOS
ACTOS COMPLEMENTARES
FICHA TÉCNICA
BILHETEIRA
CONTACTAR

TEATRO

AS CRIADAS

JEAN GENET
encenação de LUC BONDY

  VOLKSBÜHNE AM ROSA-LUXEMBURG-PLATZ - BERLIM | ALEMANHA 


AS CRIADAS
DIE ZOFEN
©RuthWalz


AS CRIADAS
DIE ZOFEN
©RuthWalz


Voltar atrás...




A encenação da peça As criadas, de Jean Genet, por Luc Bondy – numa produção da Volksbühne – é um dos espectáculos centrais do Festival de Almada de 2009. Depois de já ter recebido a Schaubühne, em 2002 (com Disco pigs, encenação de Thomas Ostermeier), e o Berliner Ensemble, o ano passado (com Peer Gynt, encenação de Peter Zadek), o Festival apresenta este ano, pela primeira vez em Portugal, outra grande companhia de referência da Alemanha, que, juntamente com aquelas, faz de Berlim a capital contemporânea do teatro.

A Volksbühne am Rosa-Luxemburg-Platz é, simultaneamente, um espaço teatral, uma companhia e uma escola de teatro. Construído entre 1913 e 1914, o edifício da Volksbühne – literalmente: «teatro do povo», situado na praça Rosa-Luxemburgo – veio responder aos anseios da associação Freie Volksbühne (Teatro do Povo Livre), a qual procurava, desde 1890, um espaço onde se praticasse um teatro pedagógico, mas de qualidade, para as classes trabalhadoras.

Situada em Berlim Leste – e integrada, portanto, na República Democrática Alemã, até 1989 –, a Volksbühne afirmou-se sempre como uma companhia de vanguarda, tendo sido dirigida por criadores como Max Reinhardt ou Erwin Piscator, o grande inventor do teatro político. Nos anos 70, foi marcada por Benno Besson, discípulo de Bertolt Brecht e um dos grandes encenadores que já passaram pelo Festival de Almada (na edição de 2003, com O amor das três laranjas, de Carlo Gozzi, e O círculo de giz caucasiano, de Brecht).

Desde 1992, é o encenador Frank Castorf (n. 1951) que, como intendente, a vem transformando numa das companhias mais inovadoras das artes performativas de hoje, atitude reflectida na atenção dada à música rock e pop e ao novo cinema e, ainda, na abertura à desconstrução assumida pela performance (inaugura mesmo uma nova sala em Berlim – o Prater –, extensão acentuadamente experimental da Volksbühne).

As criadas (Les bonnes, 1947) é uma peça que agitou o teatro independente português pré-25 de Abril, quando o argentino Victor García – influenciado por uma estética ritual e anti-capitalista – a dirigiu em 1972, no Teatro Experimental de Cascais. A história de duas criadas que, em mascaradas gro-tescas, emulam o mundo da patroa que desejam assassinar – numa lógica de escravo aprisionado, que só se emancipa pela representação suicidária – interpelou de modo diverso o encenador suíço Luc Bondy (n. 1948).

Nesta produção que se estreou em Junho de 2008, no Festival de Viena, Bondy sinaliza uma atmosfera específica, intimamente ligada ao cenário cru e denunciador de Bert Neumann (n. 1960), e ao expressivo desenho dos corpos no espaço: a emblemática Edith Clever (Madame), Caroline Peters (Claire) e Sophie Rois (Solange) revelam-se três intérpretes absolutamente extraordinárias. Na tensão enérgica desta criação joga-se, também, a própria ideia de crime que ensombra toda a obra de Genet e a teatralização que, paradoxalmente, a alimenta e lhe resiste.

A estreia deste espectáculo ganhou de imediato a admiração dos críticos de teatro alemães. Peter Hans Göpfert, do Berliner Morgenpost, sublinhou a qualidade do elenco, constituído por «duas gerações de actrizes, duas formas distintas de representar, que nos são aqui oferecidas numa salva de prata». Irene Bazinger, do Tip, considerou a encenação de Luc Bondy como «grandiosa», e apelidou Edith Clever de «monstro sagrado da arte teatral». Já Rüdiger Schaper viu a célebre actriz alemã «resplandecer de um modo sereno, mas sempre triunfal». E Christopher Funke, do Dienstag, avaliou a interpretação de Clever como «magistral».

Intérpretes Edith Clever, Caroline Peters, Sophie Rois
Cenografia Bert Neumann
Figurinos Tabea Braun
Desenho de luz Dominique Bruguère
Assistentede encenação Geoffrey Layton
Dramaturgia Dieter Sturm


19h00 Sáb 4
16h00 Dom 5


Língua Alemão Legendado em português
Duração 2h00
Classificação M12


Teatro Municipal de Almada - Sala Principal

Co-produção: Wiener Festwochen


BILHETEIRA

Imprimir   Imprimir