GRAÇA – SUITE TEATRAL EM TRÊS MOVIMENTOS
A Pintora Graça Morais diz que a sua pintura “nunca foi doce” – o que, segundo a própria, constitui uma vantagem: como os seus quadros não eram bons para decorar salas de estar, durante muitos anos não se venderam. É que incomodavam as pessoas. Resultado: o seu acervo é agora o bastante para alimentar a programação do centro de arte contemporânea recentemente construído em Bragança. A pintura de Graça Morais, autora do cartaz desta edição do Festival, foi o mote para que o Teatro da Garagem criasse a presente Suite teatral em três movimentos, na qual o teatro, sem pôr de lado o vídeo e a música, parte à descoberta da vida e da obra desta artista plástica transmontana – que é com toda a justiça apontada como um dos maiores vultos das artes plásticas portuguesas.

O Teatro da Garagem é uma companhia fundada em 1989 que dedica o seu trabalho à pesquisa e à experimentação, através da investigação de novas formas de escrita para teatro. A companhia trabalha com um autor/encenador residente, um músico, um núcleo de actores, uma equipa de produção, um dramaturgista, um desenhador de luz e um cenógrafo e figurinista, residindo desde 2005 no Teatro Taborda.
_____________________________________________

ENGLISH VERSION

The Painter Graça Morais, one of the major artists of contemporary Portuguese fine arts, is the author of the poster of the present edition of Festival de Almada. The independent theatre company Teatro da Garagem created a play based on her life and work, producing a show in which theatre merges with video and music.



Teatro da Garagem