MOEDER<br/><i>Mãe</i>
Moeder é a segunda parte de uma trilogia que se iniciou com Vader (“pai”) e que continuará com Kinderen (“filhos”). Num espaço hiper-realista, a dupla de criadores Gabriela Carrizo e Franck Chartier (ela argentina, ele francês, ambos a viver em Bruxelas) propõe-nos, como habitualmente, uma viagem à condição humana. Mãe cruza o teatro, a dança e o cinema, não deixando de lado a acrobacia e o contorcionismo. Recorrendo à utilização do som numa lógica cinematográfica, que torna presentes ruídos que à partida não ouviríamos, somos sugados para um vórtice delirante em torno da figura maternal: desde o nascimento ao luto. O virtuosismo dos oito intérpretes, de origens bastante distintas, chamou a atenção da crítica Agnès Izrine no La Terrasse: “São absolutamente fora de série, de uma inteligência rara”.

Fundada em 2000 e situada no bairro de Molenbeek, em Bruxelas, a companhia Peeping Tom é dirigida pela dupla Gabriela Carrizo e Franck Chartier. A identidade deste grupo, que se inscreve na corrente da dança-teatro, consiste no hiper-realismo cenográfico, ancorado numa pesquisa artística colectiva. Os seus espectáculos têm atraído um público jovem e o seu impacto tem-se reflectido em várias digressões e prémios a nível europeu.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

ENGLISH VERSION


Moeder [“Mother”] is the second part of a trilogy that begun with Vader [“Father”] and will continue in the future with Kinderen [“Children”]. The Belgian duo Gabriela Carrizo and Franck Chartier comes closer to the maternal figure, during a journey from birth to death that mixes theatre, dance, cinema, acrobatics and contortionism.



Peeping Tom

Co-apresentação: Centro Cultural de Belém