A Guerra Civil Espanhola: um trauma por ultrapassar
O escritor e encenador galego Pablo Fidalgo Lareo estará à conversa com o público sobre Habrás de ir a la guerra que empieza hoy, o espectáculo que o fez recuar ao período da Guerra Civil Espanhola. O encontro acontece no próximo sábado, dia 18 de Novembro, às 18h, no foyer do TMJB.

Na próxima Conversa com o público, falamos sobre Espanha e sobre as ondas de choque da Guerra Civil Espanhola: um conflito com 80 anos que continua a dividir famílias e partidos políticos no país vizinho. É o que acontece na família de Pablo Fidalgo Lareo, o encenador galego que traz ao TMJB o espectáculo Habrás de ir a la guerra que empieza hoy, sobre um tio-bisavô cuja sobrevivência o obrigou a partir para o exílio. Na família Lareo, as histórias daqueles que “não se posicionaram muito” convivem com os exemplos daqueles que se envolveram directamente na causa republicana – mas ambos permaneceriam silenciados, não fosse o esforço do autor e encenador para desenterrá-los. Nesta conversa, falamos do processo de escrita do texto, do exílio imposto e do exílio voluntário (como aquele a que Pablo Fidalgo Lareo se sujeitou, estando radicado em Lisboa desde 2013) e ainda da reacção obtida por este espectáculo numa Espanha onde a Lei da Memória Histórica continua a vincar, como poucas, a diferença entre a esquerda e a direita – com a primeira a apoiar as exumações das vítimas e a investigação dos crimes cometidos pelo franquismo e com a segunda a querer, simplesmente, pôr uma pedra em cima do assunto. Entretanto, a história de Giordano Lareo ainda teve tempo de se cruzar com a do colonialismo português e, em particular, com a de Cláudio da Silva, o actor que o lhe dá vida. Mas por que razão Portugal entra na equação?


Ângela Pardelha
in CTA 14 Nov 2017




Copyright © CTAlmada 2017 todos os direitos reservados -- website by JF