Orquestra Metropolitana de Lisboa e Coro de Câmara Lisboa Cantat

A FLAUTA MÁGICA

ópera de Wolfgang Amadeus Mozart
direcção musical de Pedro Amaral

A flauta mágica foi escrita na recta final da vida de Mozart, numa altura em que o dinheiro e a saúde começavam a faltar ao compositor. Incentivado pelo seu amigo Emanuel Schikaneder (que também pôs mãos à obra, como autor do libreto), o génio austríaco compôs uma ópera que, sem desprezar a feição cómica tão cara ao gosto vienense, depressa se tornou numa das obras mais representativas dos ideais iluministas do século XVIII. O enredo acompanha as aventuras do príncipe Tamino e do seu escudeiro Papageno que, para resgatarem a bela Pamina, devem superar um conjunto de obstáculos carregados de simbolismo.

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) foi um prodigioso compositor e instrumentista austríaco. Por iniciativa do pai, iniciou um périplo pela Europa quando ainda era criança, actuando desde cedo para famílias reais e membros da aristocracia. Antes de completar 20 anos, já tinha escrito uma parte considerável da sua obra. Passou grande parte da sua vida entre Viena e Salzburgo, tocando na catedral e na corte.

Pedro Amaral (n. 1972) é maestro, compositor, professor e director artístico da Orquestra Metropolitana de Lisboa. Obteve a sua formação musical em Lisboa, Paris, Budapeste e Milão, tendo concluído um mestrado e um doutoramento sobre a obra de K. Stockhausen. Colabora regularmente com instituições nacionais e estrangeiras. Parte da sua obra está já editada em disco.


Direcção cénica e vocal Jorge Vaz de Carvalho
Maestro do coro Jorge Carvalho Alves

07 de FEVEREIRO, 2018
Quarta às 20h

SALA PRINCIPAL | M/6 | Duração: 2h30 (c/ intervalo)

M Ú S I C A


Copyright © CTAlmada 2018 todos os direitos reservados -- website by JF